25/03/2003
RUAS ABANDONADAS DE ITAIPUAÇU
Recebido de Celso/Itaipuaçu

Já que segundo a Prefeitura de Maricá ,  Itaipuaçú está 70% inamdiplente é
porque nunca fazem nada por nós e o povo está cansado de esperar e talvez
por isso não pagam, se pelo ao menos as ruas fossem iluminadas e sem valas
abertas pela Prefeitura e com manilhas para escoar toda a água da chuva e
dos esgotos tenho certeza que teriam verbas para asfaltar toda Itaipuaçú,
pois a população certamente pagaria os impostos.
 
Pergunto, será que nem uma troca de lâmpada na Rua 1 com Rua 42 a
Prefeitura não pode trocar, já que estamos desde julho de 2002 no escuro
esperando a condução com risco de assaltos ou os moradores terão que
comprar a lâmpada, subir a 5 ou 6 metros de altura para colocar, como
também fechar a vala aberta nas últimas chuvas pela Prefeitura começando na
Rua 1 esquina com Rua 42 percorrendo até a esquina com a Rua 44 despejando
todo esgoto e águas negras fecais para dentro de nossas casas e parecendo
um rio quando chove, temos que comprar manilhas e pagar empreiteira para
fazer o serviço, pois ao sair de casa para trabalhar saimos com lanterna
para iluminar o caminho as 5:00 hs, pisando em lama e matagal para se
proteger de ataque de algum animal noturno.
 
De qualquer maneira, pago os meus 2 Impostos em dia À VISTA, e não faço
parte dos 70% de inadimplentes, e tenho todo o direito de reclamar, pedindo
que faça melhoria, exigindo a troca da lâmpada e o fechamento da vala
aberta na Rua 44, será que só ITAIPUAÇÚ é castigada totalmente em relação
aos 70% e as pessoas 30% que pagam os impostos não terão o direito de
reclamar, e os outros Distritos de Maricá não devem também ou as melhorias
nestes lugares foram feitas porque 100% dos impostos foram pagos.
 
Celso
 
                                                                                                           
                      Comunicação Social                                                                  
                      <comunicacao@marica      Para:  <celso> 
                      Assunto:  En: Ruas Abandonadas em Itaipuaçú/Maricá         
                      24/03/2003 15:31                                                                    
                      Favor responder a   Comunicação Social                                                                   
                                                                                                       
                                                                                                          
----- Original Message -----
From: Comunicação Social <comunicacao@marica.rj.gov.br>
To: Gabinete <gabinete@marica.rj.gov.br>
Sent: Monday, March 24, 2003 3:26 PM
Subject: Re: Ruas Abandonadas em Itaipuaçú/Maricá
 

> Sr. Celso,
>
> Realmente o senhor tem fortes razões para estar tão indignado, mas o
senhor
> mora num município que não tem recursos financeiros para asfaltar todas
as
> suas ruas, principalmente num distrito, que, ao contrário do que o senhor
> diz, tem uma inadimplência da ordem de 70%, o que podemos comprovar.
> Segue abaixo, um pequeno resumo de nossas realizações nos dois primeiros
> anos de governo, sabemos que ainda existe muita a fazer, mas temos a
> consciência que em dois anos apenas não podemos resolver problemas de
toda
a
> vida do município.
> Gostaria de convidá-lo a nos conhecer pessoalmente, colocamo-nos à sua
> disposição, nosso telefone direto é 2637-8778 e nosso celular 98994248.
> Conversar pessoalmente é sempre mais produtivo.
> Para maiores informações, consulte nosso site: www.marica.rj.gov.br
>
> Abraços,
>
> Bernadete.
>
> Dois Anos de Governo Ricardo Queiroz
>
> O governo já começou tendo que resolver problemas graves causados por uma
> forte chuva no Ano Novo que deixou a cidade totalmente alagada.  Chovia
até
> mesmo dentro do Hospital Municipal Conde Modesto Leal.
> Respiramos fundo e arregaçamos as mangas, foi o início de uma caminhada
de
> muito trabalho.
> Dois anos se passaram e hoje ficamos tranqüilos nos temporais porque
> trabalhamos duro no desassoreamento principalmente do Canal da Cidade e
do
> Rio Mumbuca, possibilitando que toda a água pluvial do centro de Maricá
> tenha um escoamento perfeito.  A saída do rio Mumbuca estava com uma
> profundidade de 40 cm e hoje ela tem um metro e meio de profundidade,
> permitindo um escoamento rápido.  As residências ribeirinhas deste rio
estão
> recebendo obras de saneamento básico diminuindo o impacto da poluição,
outro
> problema grave que existia. Resultado do projeto Morar Melhor que atende
> também ao bairro da Amizade. Além do centro da cidade todos os pequenos
> canais e rios da cidade, de Jaconé a Itaipuaçu têm recebido uma
manutenção
> constante, com dragagem e limpeza, deixando a cidade livre do risco de
> enchentes.
> No Hospital não chove mais porque todo o seu telhado foi substituído. As
> salas de cirurgia começaram a funcionar, pois realizamos uma reforma em
toda
> a rede elétrica do prédio, compramos um gerador novo, hoje o Hospital
> funciona no máximo de sua capacidade.  Investimos em novos equipamentos,
que
> já estão sendo entregues, o que vão permitir um atendimento melhor para a
> população, além de substituirmos as equipes que eram formadas por
> acadêmicos, por oito profissionais por plantão de segunda a segunda,
dando
> condições de socorro a qualquer momento.
> A Saúde está recebendo um investimento nunca visto antes. Programas de
Saúde
> foram implementados e hoje mostram resultados significativos, como o
> Programa de Saúde da Mulher que teve um aumento de preventivo do câncer
do
> colo do útero em 240%, dando maior dignidade à mulher maricaense que hoje
> trata o câncer no início, possibilitando a cura, o que antes não
acontecia.
> Outra prioridade do governo: a educação foi à área em que avançamos mais
> neste dois anos.  Construímos 490 metros quadrados de sala de aula, com
> ampliações e a construção de duas novas escolas, de alto padrão
> arquitetônico. Dobramos, desta forma, a área construída de escolas.
> Empregamos cerca de 500 pessoas nesta área, entre professoras,
merendeiras,
> vigias e profissionais de apoio.  E com isso foi possível dobrar o número
de
> crianças em salas de aula, passando de cinco mil e seiscentas para 12 mil
> crianças matriculadas.
> Antigos problemas de transporte escolar têm sido resolvidos com a
aquisição
> de Kombi que estão levando as crianças dos bairros rurais do Caju e de
> Jacobi, que andavam muito para chegar à escola, e também com os dois
ônibus
> Universitários que levam 750 jovens que não tinham condições de pagar a
> passagem de ida e volta até a faculdade no Rio e Niterói.
> O investimento na Educação se uniu ao do Desenvolvimento Social e se
voltou
> para as crianças com necessidades especiais, proporcionando enorme avanço
no
> tratamento de crianças que precisam de uma atenção diferenciada e de
> qualidade. O Sarem é uma das mais importantes realizações deste governo e
se
> transformou num de nossos orgulhos.  Afinal, já estamos absorvendo os
> adolescentes no quadro de funcionários da prefeitura. Rapazes que estão
> mostrando que são capazes de atuar de forma bastante satisfatória na
> sociedade.
> Aliás, é importante frisar que o homem tem sido nossa prioridade número
um.
> Não temos medido esforços para que o cidadão maricaense tenha uma maior
> qualidade de vida.
> E para atendermos ao homem temos investido na família através da
Secretaria
> de Trabalho, Desenvolvimento Social e Habitação, que promoveu diversos
> cursos profissionalizantes, ofereceu esporte e lazer para crianças e
jovens,
> além de devolver a dignidade e a alegria de viver de centenas de idosos,
com
> a criação do Grupo da Melhor Idade.
>  Ajuda e Capacitação se transformando de promoção social de verdade, se
> transformando em emprego e geração de renda. É a base da sociedade
> maricaense sendo tratada com respeito.
> Conseguimos junto ao governo estadual a construção da Casa do Futuro, uma
> importante instituição que está levando a informática e a Internet até o
> cidadão mais simples. Derrubando a barreira digital que tem sido mais um
> fator de exclusão social de muitos.
> O Mercado do Produtor foi reativado se transformando na ponta de uma
grande
> transformação do setor agrícola da nossa cidade.  Com a criação da
> Superintendência de Agricultura, Pecuária e Pesca, o homem do campo e o
> pescador voltaram a ser lembrados como potenciais da economia regional.
> Foi criada a Associação do Pequeno Produtor que está capacitando o
próprio
> homem a valorizar o seu trabalho, tendo no governo um parceiro.  Hoje
Maricá
> está voltando a produzir, seus produtos agrícolas estão sendo valorizados
> novamente, graças a ações de vital importância como a compra de um
Caminhão,
> uma Retro-Escavadeira para a abertura de canais de irrigação, uma
> Caminhonete e duas Sondas para perfuração de poços profundos.  O homem do
> campo está se sentindo orgulhoso de seu trabalho e já está se fixando em
> suas terras, tornando-as produtivas afinal ela gera trabalho para toda a
sua
> família. A Eletrificação Rural e a constante realização de cursos são
outras
> ações que têm gerado importantes resultados.
> Outro motivo de orgulho para nossa cidade, a Guarda Municipal chama a
> atenção de todos que visitam nossa cidade pela sua maneira educada e
gentil
> de tratar as pessoas, passando a sensação de segurança e de ordem.
> O esporte e a cultura têm recebido uma atenção especial, através da
Criação
> da Casa de Cultura e do apoio a esportes como o judô nas escolas, que
> através do Projeto Judô, com 90 alunos beneficiados passou para 500
alunos
> da rede pública praticando judô totalmente de graça.
> O turismo também precisou ser trabalhado em sua base, com a mobilização
da
> sociedade, principalmente dos empresários ligados à rede de hotéis e
> pousadas que entenderam a proposta e já criaram sua associação, o que
está
> permitindo um diálogo com o poder público de forma profissional e
objetiva.
> O resultado dessa mobilização é o Plano Estratégico de Turismo que já
está
> em fase de complementação. O turismo finalmente começa a ser tratado com
> seriedade, deixando de ser simplesmente atividades de lazer e carnaval.
> Quando o assunto é obra temos que lembrar de Inoã, que nunca recebeu
> qualquer investimento e hoje tem praticamente todas as suas ruas
asfaltadas
> com drenagem e saneamento.
> Obras que beneficiaram loteamentos como o Liz Maria, que teve suas ruas
> beneficiadas, com drenagem, saneamento e pavimentação.  Cassorotiba se
> transformou num bairro modelo. Santa Paula, mais drenagem, mais
urbanização
> e asfalto. Posseiros. Outros bairros como Fernando Mendes, Sem Terra,
> Mangueira e Beira Rio, Spar e Santa Paula. Dignidade e conforto para mais
de
> 20 mil pessoas com 8 Km de asfalto, num investimento da ordem de oito
> milhões de reais.
> Na estrada dos Cajueiros, além dos cinco km de asfalto foi construída uma
> ponte nova, pois a antiga só dava passagem para um carro de cada vez.
Agora,
> sim, Itaipuaçu terá uma nova entrada.
> Através do Projeto Mutirão muitas ruas puderam ser recuperadas com a
ajuda
> da comunidade.
> São José também já está sendo beneficiada com o asfaltamento do bairro
> Mutirão, que vai resolver um antigo problema de alagamento naquela
> localidade.
> Para que tudo isso pudesse acontecer precisamos realizar dois concursos
> públicos que viabilizou a contratação de funcionários em todas as áreas
da
> prefeitura, gerando emprego digno para o maricaense, além de adquirimos
19
> carros, entre eles três ambulâncias e uma UTI Móvel.
> Tudo isso sem falar da limpeza de Maricá, que virou uma marca da
prefeitura
> municipal. Ruas limpas, praças bem cuidadas, recolhimento do lixo
domiciliar
> e capricho, muito capricho.
> Já cumprimos com mais da metade de nosso plano de governo, mas é claro
que
> precisamos fazer mais, muito mais, para que todas as necessidades de
Maricá
> sejam atendidas. E estamos na metade do caminho, muito temos ainda pela
> frente.
> Uma coisa podemos garantir: serão mais dois anos de trabalho árduo
> trabalhando até o nosso limite para o povo maricaense, nosso maior
objetivo.
>
>
>
> ----- Original Message -----
> From: Gabinete <gabinete@marica.rj.gov.br>
> To: Comunicação Social <comunicacao@marica.rj.gov.br>
> Sent: Monday, March 24, 2003 2:24 PM
> Subject: En: Ruas Abandonadas em Itaipuaçú/Maricá
>
>
> >
> > ----- Original Message -----
> > From: <celso>
> > To: <Moira@Marica.com.br>
> > Cc: <cartas@odia.com.br>; <gabinete@sepdet.rj.gov.br>;
> > <gabinete@marica.rj.gov.br>; <governador@gabgovernador.rj.gov.br>;
> > <prefeitura@marica.rj.gov.br>
> > Sent: Monday, March 24, 2003 11:28 AM
> > Subject: Re: Ruas Abandonadas em Itaipuaçú/Maricá
> >
> >
> >
> >
> > AGRADECIMENTO:
> >
> > Ao amigo colunista ENORÊ RODRIGUES do jornal TERRITÓRIO LIVRE de
Maricá,
> > grande vizinho defensor do Jardim Atlântico em ITAIPUAÇÚ, como minha
> > máquina de retratos quebrou e não tenho meios de mostrar quando chove
como
> > fica a rua 44 onde resido na quadra 119 no lote 35 entre a rua 42 e rua
> 41,
> > peço agradecimento as fotos que foram tiradas da Rua 44 e mostradas com
> > nitidez no jornal na data de 21.03.03, estou encaminhando para as
> > autoridades que recebem cópia como estamos sendo tratados em todo o
> > Distrito de ITAIPUAÇÚ, esta rua em toda sua extensão desde o seu começo
na
> > Estrada de Itaipuaçú onde se encontra a Igreja Nossa Senhora de Fátima
> > perto do Posto Golfinho na Rua 1 até o seu final, terminando na Rua 36
> > frente a praia está completamente as escuras e com grandes crateras,
sem
> > qualquer condições de transitar para nossas residências, embora nos
> pagamos
> > Impostos muito altos para não terem um mínimo de condição  de
> melhoramento,
> > pois também é precária a situação no Posto de Saúde, as ruas
encontram-se
> > totalmente abandonadas, a iluminação e o transporte é deficiente pois
como
> > as ruas estão abandonadas e sem iluminação as linhas que atendem para
> > Niteroi pertencentes a empresa Amparo, não tem meios de colocar mais
> ônibus
> > pois as manutenção ficam muitos caras, pois os buracos são imensos e a
> > iluminação não existem os assaltos são constantes principalmente na
linha
> > Niteroi-Itaipuaçú - via rua 126, o matagal está por todo a parte.
> >
> > Na rua 44 quando chove como ocorreu no dia 21.03.03, fica igual a Rua
15 -
> > Parque Vera Cruz, mostrada no jornal de 23.03.02 pelo amigo Francisco,
> > porém as águas da rua 44  vem com coloração negra pois a vala aberta
pela
> > Prefeitura na rua 42 desviada para a rua 44 contribuem para ficarmos
> > doentes e sem condições de sairmos para trabalhar além da escuridão e a
> > lama que predomina para pegar condução na rua 1 que é asfaltada.
> >
> > Peço aos governantes que recebem cópia das fotos tiradas da rua 44 do
> nosso
> > defensor do Jardim Atlântico - Enorê Rodrigues, que nos ajudem a
resolver
> > todos os problemas de toda a população sofrida de nosso Distrito, que
tem
> > um dos mais belo litoral e montanha de todo o Brasil e que pagam
impostos
> > muito elevados.
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >
> >  PARA O CELSO - Realmente a rua 44 é algo incomum. Essa vai lustrada,
veja
> > clickando
> >  aqui.
> > (See attached file: itaipuaçu1.jpg)    (See attached file:
itaipuaçú2.jpg)
> > (See attached file: itaipuaçú3.jpg)(See attached file:
itaipuaçú4.jpg)(See
> > attached file: itaipuaçú5.jpg)
> >
> >
> >
> > Celso/RUA 44 > >
> >
> >
> >
> >                       Celso de Souza
> >
> >                       Alves/GEINV/GTI/DFIN/B      Para:
> > cartas@odia.com.br
> >                       R-Petrobras
Moira@Marica.com.br
> >                                                   cc:
> > governadorrj@gabgovernador.rj.gov.br
> >                       Chave: Zfi2
> > gabinete@marica.rj.gov.br
> >
> > gabinete@sepdet.rj.gov.br
> >                       20/03/2003 14:34
> > prefeitura@marica.rj.gov.br
> >                                                   Assunto:  Rua
Abandonada
> > em Itaipuaçú/Marica
> >
> >
> >
> >
> > Moro na Rua 44 - Quadra 119 no loteamento Jardim Atlântico - Distrito
> > Itaipuaçú - Municipio de Maricá, e estamos totalmente abandonados, não
> > existe qualquer ponto de luz embora existam postes, a escuridão é quase
> > total pois luz só vindo das áreas das casas, isso também acontece entre
a
> > Rua 44 e 42 indo até a Rua 1 que tem poste com luminária e está
queimada
> > desde julho de 2002, pedi diversas vezes e até publiquei no jornal
> > Território Livre fornecendo o número do poste para troca da lâmpada ao
> > Superintende Vanderlei que havia me dito que a Prefeitura não tinha
verbas
> > para troca de lâmpada.
> >
> > Além disso a Prefeitura abriu buraco para colocar manilha desde a Rua
1,
> > passando pelo Rua 42 com destino ao rio que passa pouco distante e não
> > terminou o trabalho, desviaram justamente para Rua 44 que quando chove
> como
> > ocorreu ontem dia 18.03.03 e outras vezes atraz, inunda a Rua 44 com
lama,
> > detritos, urina, fezes, etc contribuindo para os moradores ficarem
> > gravemente doentes.
> >
> > Peço favor ao colunista do Território Livre Enorê Rodrigues que é um
dos
> > defensores do Jardim Atlântico em Itaipuaçú que tambem nos ajude a
> resolver
> > estes problemas sérios, estamos cansado de reclamar e as autoridades
não
> > estão nem aí para nosso problemas.
> >
> > Celso